6 dicas valiosas para escolher o melhor fornecedor de tecnologia para a sua empresa

Conheça os segredos que garantem uma parceria acertada e os melhores resultados

 

fornecedor-tecnologia-1Se há décadas atrás, contar com tecnologias era uma exclusividade das grandes corporações que recebiam altos investimentos, hoje essa realidade está bem diferente. A tecnologia deixou de ser um item raro para se tornar parte da realidade de todo negócio, estando mais disponível e acessível a todos. Esse cenário também se estende às empresas de logística, que hoje contam com ferramentas específicas que auxiliam muito na complexa operação dentro de um CD. Um exemplo é o WMS, software de gestão de armazéns, o qual já é utilizado pelos grandes líderes do segmento de Supply Chain, e não apenas eles: muitas empresas de porte médio já perceberam que vale a pena investir no sistema para aumentar os ganhos e alcançar o crescimento desejado. Mas então, fica uma dúvida: se contar com tecnologia já não é um diferencial, o que realmente faz a diferença? A resposta está na escolha do fornecedor certo.

 

Costumamos dizer que a boa relação entre uma empresa e os seus fornecedores é peça-chave para alavancar o negócio. Contudo, não basta apenas um contato sadio. É preciso que se tenha total confiança tanto no fornecedor quanto na solução que ele está oferecendo. E o segredo para alcançar essa confiabilidade é avaliar aspectos importantes relacionados à empresa de tecnologia. Questionar, comparar e buscar o máximo de informações possíveis é essencial. Não deixe que nenhuma dúvida permaneça antes de fechar um contrato – se isso acontecer, pode ser uma evidência de que a escolha não foi boa.

 

Como escolher o melhor fornecedor de tecnologia

Hoje o que não faltam são opções de tecnologias e soluções disponíveis no mercado. Certamente, você recebe uma série de telefonemas e e-mails semanais de empresas oferecendo seus produtos e serviços e afirmando que eles vão resolver todos os seus problemas. Mas será que as melhorias virão em um passe de mágica? Infelizmente, não. Para que os resultados realmente apareçam, você tem que escolher bem o seu fornecedor. Para te ajudar nessa tarefa, trazemos algumas dicas valiosas a seguir:

 

# Dica 1: Saiba exatamente o que a sua empresa precisa

Você só terá condições de avaliar as opções de fornecedores e seus produtos/serviços se souber muito bem o que o seu negócio está precisando naquele exato momento. Por exemplo, se você é do segmento de e-commerce e já constatou que as entregas estão lentas, procure primeiro descobrir a razão disso estar acontecendo antes de adquirir uma tecnologia. Supondo que tenha descoberto falhas no picking, você poderá buscar sistemas e automação que possam ajudar nesse processo, avaliando suas funcionalidades, a diversidade de picking oferecida e se os modelos atendem às especificidades da sua operação, a infraestrutura e requisitos necessários para a implantação, dentre outros detalhes. Você também poderá consultar os cases voltados exclusivamente para o aprimoramento do processo de separação e, inclusive, agendar visitas aos clientes dos fornecedores para ver de perto como tudo funciona.

 

# Dica 2: Avalie a experiência da empresa na área em que ela atua

A análise da expertise do fornecedor é um ponto importante a ser considerado. Tente conhecer o histórico da empresa, suas referências, número de projetos implementados e cases de sucesso. Busque informações sobre o tempo de atuação no mercado, prêmios e certificações, clientes atendidos e os resultados que eles alcançaram. Se possível, converse com os gestores da empresa para conhecer os seus valores e avaliar se eles são condizentes com os valores do seu negócio. Entenda também se esse fornecedor tem uma ampla percepção das especificidades do seu segmento e também da sua operação logística.

 

# Dica 3: Analise os atuais clientes desse fornecedor

O cartão de visitas principal de qualquer empresa são os seus clientes. Se aqueles que foram ou são atendidos por ela alcançaram os resultados esperados, sejam quanti ou qualitativos, isso já é um bom sinal. O ideal é ir além dos cases, buscando conversar com alguns desses clientes para conhecer a sua experiência de implantação no armazém e o suporte oferecido.

 

# Dica 4: Não foque exclusivamente no preço – avalie o ROI

fornecedor-tecnologia-2

Um ponto comumente avaliado na hora de adquirir uma nova tecnologia é o preço. Entretanto, não basta apenas mensurar quanto a sua empresa precisará investir, mas sim qual o seu Retorno Sobre o Investimento (ROI). Por exemplo, se você investe em uma solução e em poucos meses essa tecnologia te proporciona um aumento expressivo nas vendas, elevando o seu faturamento, isso significa que você teve um ótimo ROI. Pode acontecer também de a sua empresa ter uma grande economia nas despesas com pessoal, gerando ganhos da mesma forma. Nesse sentido, você deve focar nos ganhos reais que a solução oferece, avaliando, inclusive, os números alcançados pelos clientes do fornecedor.

 

# Dica 5: Questione sobre avanços concretos

Ao vender uma ferramenta de tecnologia, o fornecedor pode dizer algo como: “seu negócio vai melhorar”. Em alguns casos, fica uma indefinição sobre o que realmente a sua empresa vai ganhar, ou seja, aonde ela vai chegar. Por isso, nas conversas iniciais com os representantes da empresa de tecnologia, é importante questionar: “Será possível mensurar os resultados de maneira efetiva?”.

 

Por exemplo, ao adquirir um WMS, você terá promessas de ganho de performance. Mas como isso será medido? O sistema possibilitará a geração de KPIs sobre produtividade de funcionários, redução de movimentações, tempo de preparo do pedido? Você conseguirá acompanhar isso em tempo real para fazer os ajustes necessários? Tudo isso deve ser ponderado.

 

# Dica 6: Compromisso com o cliente

fornecedor-tecnologia-3

Na grande maioria dos casos, a relação com o fornecedor não termina com a aquisição da tecnologia. Após a sua implementação, você deverá contar com todo o suporte técnico para evitar quaisquer falhas ou perdas. E essa sustentação precisa ser rápida e assertiva, principalmente em se tratando de uma operação logística que não pode parar. Por isso, avalie o compromisso que o fornecedor terá com a sua empresa, a qualidade do serviço prestado e o tempo de retorno prometido.

 

Conhecer bem o trabalho da empresa fornecedora da solução é tão ou mais importante que analisar o produto que ela te oferece. O sucesso da implantação da tecnologia depende de outros fatores que vão além da ferramenta em si. Por isso, examine todas as opções que você possui e escolha uma empresa que reúne experiência, flexibilidade, transparência, resultados e uma boa relação com seus clientes.

 

Quer conhecer os diferenciais da Delage? Clique aqui.



Deixe uma resposta