Como etiquetas de código de barras podem melhorar a eficiência do seu armazém?

código de barrasNo cenário atual, para manter a competitividade no mercado e atender às exigências dos clientes, é crucial priorizar uma logística de alto desempenho. Nessa corrida pela eficiência, contar com soluções de tecnologia, como as etiquetas de código de barras, faz toda a diferença.

 

Apesar de terem sido criados há quatro décadas, os códigos de barras estão longe de se serem obsoletos. Nos armazéns, mostram a sua utilidade ao permitir um controle abrangente, rastreando o quê, quem e quando, com o provimento de informações em tempo real, graças a seu uso interligado com o sistema WMS.

 

Na verdade, o uso de scanner e de etiquetas de código de barras não é mais considerado um diferencial, mas praticamente obrigatório. Cada vez mais eles têm sido adotados nos armazéns para aumentar a eficiência e reduzir os erros no recebimento, armazenagem, picking e expedição. Com a sua utilização, é possível armazenar e registrar dados de forma rápida, eficiente e precisa. É o que você verá a seguir.

 

 

 

Papel das etiquetas de código de barras no armazém

 

Em um depósito, as etiquetas de código de barras são usadas para identificar itens individuais, endereços, paletes e remessas. Sua eficácia é condicionada ao uso do sistema WMS, que é o responsável por “ler” as informações contidas no código, registrá-las em um banco de dados e gerenciá-las para automatizar processos-chave.

 

Com a identificação em código de barras não há necessidade de registrar ou anotar os dados manualmente, o que significa que não há espaço para erros. Além disso, todo o registro é feito de forma extremamente rápida, e mais importante: esses dados são de fácil acesso e disponibilizados em tempo real.

 

Nesse sentido, a utilização de etiquetas de código de barras integradas ao sistema WMS pode ser extremamente benéfica em processos como:

 

– Recebimento
Put Away
– Reposição
– Separação
– Embalagem
– Expedição
– Devoluções
– Inventários
– Rastreamento de mão de obra
– Funções de valor agregado

 

Ao bipar produtos, paletes, endereços e embalagens no momento da execução dos processos, os operadores conseguem executar suas tarefas de forma mais ágil e assertiva. Além disso, fornecem informações o tempo todo para que a operação funcione em sincronia e com alto desempenho.

 

Vantagens do uso de código de barras na operação

 

Confira os principais ganhos proporcionados:

 

Menos erros e mais velocidade

 

Quando devidamente integrado com um WMS, o uso das etiquetas de código de barras e dos scanners têm o potencial de reduzir o erro na entrada de dados a quase zero e de aumentar a velocidade de coleta de informações nas atividades de recebimento, separação, envio e gerenciamento de estoque. Para se ter uma ideia da agilidade proporcionada, estima-se que o tempo o tempo gasto na leitura de uma etiqueta de código de barras de 12 caracteres seja o mesmo que o toque de duas teclas.

 

Desse modo, ao implementar a tecnologia, as empresas conseguem reduzir o ciclo de um pedido, conseguindo atender mais demandas por dia, ou seja, abrindo espaço para o seu crescimento.

 

Vale acrescentar que a captura de dados de forma rápida e precisa, beneficia também o fluxo de informações entre a empresa e o cliente. Conforme os itens e cargas são digitalizados durante o atendimento do pedido, as informações podem ser compartilhadas com os clientes ou sistemas integrados.

 

 

Redução de custos

 

Os armazéns que não usam código de barras para digitalização e captura de dados gastam muito mais tempo para a execução dos processos, o que significa mais custos operacionais. Além disso, os erros cometidos com a digitação manual também acarretam em despesas para a operação.

 

 

Maior acuracidade do estoque

 

Com o uso do sistema WMS e de leitura por código de barras, a acuracidade do estoque é elevada em vários sentidos. Primeiro, porque há uma enorme precisão nos registros – estima-se que a margem de erro seja de um para cada 70 milhões de caracteres. Segundo, porque as bipagens durante a execução os processos permitem uma atualização dos dados instantaneamente, mantendo a acurácia.

 

Além disso, com as contagens cíclicas, inseridas na rotina do armazém e realizadas de maneira bastante veloz, o gestor consegue identificar as divergências a tempo de trata-las, aumentando a acuracidade do estoque.

 

 

Maior rastreabilidade

 

A rastreabilidade das movimentações e das informações sobre os produtos é fundamental em qualquer armazém. Nas empresas que trabalham com alimentos ou medicamentos, por exemplo, é mais do que importante – trata-se de uma ação obrigatória para atender aos órgãos reguladores. Nesse sentido, o uso das etiquetas de código de barras é a base para que o armazém cumpra as exigências, fazendo o controle de lotes e datas de validade de forma assertiva.

 

 

Gestão do trabalho

 

A captura de dados de código de barras durante a execução das tarefas permite o rastreamento do desempenho do funcionário, possibilitando aos gestores medir a sua produtividade e fazer ajustes para uma melhoria constante.

 

Tempo de treinamento reduzido

 

Usar um sistema de código de barras em um processo é fácil de aprender e pode reduzir o tempo de treinamento dos funcionários. Em poucos minutos o funcionário domina o leitor portátil, dispensando as várias horas de capacitação para execução de processos manuais.

 

 

Alicerce para automação futura

 

Os códigos de barras são uma tecnologia essencial para o funcionamento dos sistemas automáticos de picking, transporte e classificação. Nesse sentido, fornecem o alicerce para os projetos de automação futuros.

 

Painéis e dashboards aprimorados

 

Existe uma infinidade de dados potencialmente disponível nas operações intralogísticas, contudo, nas operações manuais, muitos deles não estão acessíveis. Códigos de barras integrados com o WMS permitem um registro completo das informações, com disponibilização em tempo real (saiba mais sobre a Gestão à Vista).

 

Com os dados, o WMS fornece painéis e darshboards que podem ser acessados tanto pelos gestores quanto disponibilizados para os funcionários em monitores distribuídos pelo armazém. Assim, eles conseguem se autogerenciar, evitando erros e atrasos. O resultado é um significativo aumento da produtividade.

 

Trata-se, portanto, de uma tecnologia aliada não apenas de quem executa os trabalhos, como também dos gestores.

 

Deu para notar o quanto o código de barras é importante para os armazéns logísticos, não é mesmo? Se você quer implementá-los em sua operação, comece pelo WMS. Para saber tudo sobre o nosso sistema, clique aqui.



Deixe uma resposta