Qual a diferença entre o WMS e o ERP na gestão de armazéns?

Sistema WMS é essencial para empresas pertencentes à cadeia de abastecimento, atuando de forma integrada ao ERP. Conheça o papel desempenhado pelos softwares.
 
wms erpAs tecnologias são, hoje, o grande alicerce das empresas de sucesso. Com a ajuda de softwares que avançam continuamente, a gestão e os trabalhos se tornaram mais eficazes e precisos. As inovações facilitaram a comunicação entre os vários setores de uma corporação, além de ter aprimorado as relações da empresa com seus clientes e fornecedores. Basicamente, com informações centralizadas e registradas de maneira assertiva, a engrenagem de um negócio está pronta. E disso os softwares cuidam.

 

No caso das empresas que atuam na cadeia de abastecimento, dois sistemas são fundamentais: o WMS (Warehouse Managment System ou Sistema de Gestão de Armazéns) e do ERP (Enterprise Resource Planning ou Sistema de Gestão Empresarial), sendo o primeiro essencial para uma gestão eficiente do estoque, trabalhando integrada ao segundo.
 
Você deve estar perguntando: se ambos são sistemas de gestão, qual é a diferença entre eles?
 
Na verdade, existem diferenças importantes entre um ERP e um WMS. E para deixar isso mais claro, vamos explicar melhor o que é cada sistema e quais as suas funções.
 
 

O que é o ERP?

O ERP é um sistema composto por um conjunto de soluções integradas que ajudam as empresas a gerenciarem suas operações em vários departamentos, tais como contabilidade, financeiro, comercial, pessoal, relacionamento com o cliente e gerenciamento de estoque. Trata-se de um software considerado a “espinha dorsal” de toda corporação, dada a sua função de facilitar o fluxo de informações entre todas as áreas funcionais.

 

Quando o ERP é implementado em uma empresa, todos os departamentos passam a ter acesso a informações atualizadas e compartilhadas. O software também auxilia na análise instantânea de dados sobre a rentabilidade, o desempenho e a liquidez.
 
Dentre as vantagens oferecidas pelo ERP estão:
 
– Automação de tarefas manuais e consequente aumento da agilidade
– Organização, controle e padronização de processos
– Redução de erros e eliminação de retrabalho
– Redução de custos
– Maior organização fiscal e financeira
– Aprimoramento dos custos de estoque e do fluxo de caixa
– Otimização dos relatórios de negócios, dentre outros.
 
 

O que é o WMS?

 
O WMS é um software projetado exclusivamente para o gerenciamento do armazém e a otimização dos processos intralogísticos e do fluxo de materiais. O sistema auxilia na gestão diária da operação, no direcionamento e controle dos recursos, na execução das tarefas e no acompanhamento do desempenho.
 
O software rastreia a movimentação de cada mercadoria e fornece inteligência para otimizar o estoque e os processos, com base em informações em tempo real. Com o WMS, é possível analisar os dados do produto, seu status, lote, datas de validade, dimensões, localização no estoque, dentre outras informações importantes. E é a partir do registro desses dados que o sistema é capaz de determinar o melhor endereçamento e de direcionar o picking, as movimentações internas, a expedição e o carregamento. O WMS também oferece suporte na realização de inventários periódicos.

 

O sistema de gestão de armazéns atua o tempo todo com o objetivo de otimizar o uso dos recursos (pessoas, equipamentos e área), reduzir erros e retrabalhos, aumentar a produtividade da operação, garantir um correto controle de qualidade e a acuracidade do estoque.
 
Dentre os ganhos oferecidos pelo WMS podemos citar:
 
– Maior controle do estoque
– Melhor aproveitamento do espaço
– Maior velocidade no processamento de pedidos
– Maior rastreabilidade
– Diminuição de perdas e redução de custos
– Eliminação de erros e retrabalhos
– Análise de desempenho em tempo real
 
 

Quais as principais diferenças entre o ERP e o WMS?

 

A grande diferença entre os dois sistemas é o seu grau de especialização. O ERP é um sistema que abrange mais áreas da empresa, por isso é considerado a “espinha dorsal”. Mas em se tratando da logística, podemos dizer que o WMS adiciona funcionalidades mais sofisticadas do que as oferecidas por um ERP, sendo essencial para ajudar as equipes que trabalham nos armazéns.

 

A força do WMS está na gestão do endereçamento e rastreamento dos itens de estoque. O sistema direciona automaticamente os produtos para as suas melhores posições e fornece informações em tempo real sobre todas as movimentações realizadas. Isso permite um controle preciso dos níveis de estoque e do desempenho de todos os processos, incluindo o processamento de pedidos – tão importante para garantir a satisfação do cliente.

 

Com o WMS integrado ao ERP, toda a operação é padronizada, com as equipes trabalhando em sincronia e alta produtividade. O WMS também tem o diferencial de fornecer relatórios com base em tendências históricas, trazendo mais eficiência à gestão logística e auxiliando na tomada de decisões.
 
 

Integração: a chave do sucesso

 

O ERP e o WMS são dois softwares que se complementam e que, juntos, potencializam a gestão logística como um todo. Conforme destacamos anteriormente, o WMS é essencial para as empresas pertencentes à cadeia de abastecimento. Trabalhando integrado ao ERP, ele capaz de aumentar significativamente a capacidade de processamento de pedidos porque ele coloca muita velocidade no picking, na armazenagem e em todos as outras movimentações dentro de um armazém.

 

Basicamente, o processo começa no ERP, passa pelo WMS e depois retorna ao ERP. Por exemplo, a compra acontece da seguinte forma:
 
wms erp

 

Já o processamento do pedido segue o fluxo abaixo:
 
wms erp
 
Ambos os fluxos foram apresentados de forma resumida e simplificada apenas para exemplificar como o ERP e o WMS se comunicam e o quanto trazem mais velocidade e assertividade aos processos, além de trabalharem com informações centralizadas.
 
É importante destacar que a sua empresa não precisa, necessariamente, utilizar o WMS e o ERP do mesmo fornecedor. O WMS Delage® Rx, por exemplo, tem integração com os principais ERPs do mercado (SAP, ORACLE, TOTVS e outros), possibilitada através de uma camada de comunicação padrão. Nesse sentido, você tem a liberdade de escolher os sistemas que atendem melhor às necessidades específicas do seu negócio e que são desenvolvidos por empresas especializadas, como é o caso da Delage, que já atua na logística há 25 anos.
 
Quer saber mais sobre como funciona a integração entre os dois sistemas? Leia o texto Integração ERP e WMS: como acontece, quais os ganhos e o que você deve avaliar.



Deixe uma resposta